Revista CIPA – Inspeção em Pontes Rolantes

12 de novembro de 2018

Em artigo publicado na revista CIPA, edição 470 – Novembro de 2018, a Rigging Brasil apresentou conteúdo extremamente importante para as organizações que possuem pontes rolantes, informando aspectos de inspeção, controles e manutenções.

Uma das dúvidas mais comuns nas organizações que movimentam carga utilizando pontes rolantes e talhas estão relacionadas à inspeção do equipamento, são elas:

  • É necessário realizar inspeção periódica em pontes rolantes?
  • Em quanto em quanto tempo devo efetuar essa análise?
  • O que devo avaliar em uma inspeção preventiva?

OBJETIVO

Com ajuda de instrumentos de medição para análise visual e dimensional, a inspeção é realizada com o intuito de apresentar a real situação física dos equipamentos e seus componentes, verificar possíveis falhas, deformações, mau uso, desgastes e demais danos que causam falhas e comprometem a segurança nas operações e a disponibilidade do equipamento.

Com a elaboração de um relatório são apresentados as análises verificadas, assim como as possíveis manutenções necessárias para o funcionamento correto do equipamento.

REQUISITOS NORMATIVOS

As normas regulamentadoras no âmbito da movimentação de carga, tais como pontes rolantes, guindastes e talhas,
entre outros, definem que as máquinas e equipamentos devem ser submetidos à análise e manutenção preventiva e
corretiva, na forma e periodicidade determinada pelo fabricante, conforme as normas técnicas oficiais nacionais vigentes.

Na falta destas, deve-se seguir as regulamentações internacionais, conforme especificado no item 12.111 da NR-12.
Possuímos pouco embasamento sobre as normas técnicas nacionais. Fabricantes e organizações devem recorrer a
essas normas para determinação dos requisitos de avaliaçãodos equipamentos. Tomamos, como exemplo, a norma
ISO 9927-1 – Inspeção Equipamentos de Movimentação de Carga, que apresenta uma boa metodologia para avaliação da periodicidade: “Dependendo do tempo de operação, do que será realizado e das condições do ambiente, os equipamentos devem ser inspecionados por um técnico experiente ou por um engenheiro especialista, no mínimo uma vez por ano”
Somado aos três fatores, verificamos também o histórico de manutenções corretivas, que irá nos guiar para  determinar o intervalo de tempo correto para inspeção.
Outro fator importante para avaliação da frequência da inspeção está relacionado ao risco da operação, que pode
reduzir a periodicidade em atividades mais críticas.
Dessa forma, o profissional que determina a periodicidade ocorre a inspeção nesses equipamentos não deve levar
em consideração apenas a métrica a cada doze meses, estabelecida por norma ou orientação do fabricante, deve-
se adotar um formato mais conservador e a favor da segurança, uma vez que pode possuir equipamentos que
apresentam maior desgaste que outros.

PONTOS IMPORTANTES PARA INSPEÇÃO EM PONTES ROLANTES

Através da inspeção periódica ou preventiva, o inspetor deve avaliar os seguintes itens apresentados abaixo:
➡ Identificações , Acabamento, Cabos de aço ou correntes de aço, Abastecimento elétrico, Abastecimento elétrico
ponte rolante, Caminho de rolamento, Rodas, Eixos, Roletes, Motor, Freios, Redutores, Para-choques, Acoplamentos, Limites, Carro/Troley, Bloco inferior, Bloco superior, Gancho, Tambor, Polias, Painel elétrico, Sirene/Áudio-visual, Botoeira, Rádio de comando, Tensão de serviço, Bancos de resistência, Adequação geral à NR-12.

POSSO EFETUAR TESTES OPERACIONAIS COM CARGA EM PONTES ROLANTES?

Os testes operacionais são essenciais para uma avaliação certeira das condições de uso do equipamento e devem ser
realizados em toda inspeção diária e periódica.
Estas análises com carga são necessárias a cada instalação (comissionamento) ou a cada alteração significativa no equipamento.
A ABNT NBR 8400 apresenta diretrizes para aplicação da carga estática e dinâmica a ser aplicada. As avaliações
devem ser acompanhadas por um profissional experiente para que não exceda a capacidade de fabricação do item.
É importante que os profissionais tenham ciência da norma ABNT NBR 16147 – Equipamentos de levantamento e
movimentação de cargas – Comissionamento – Especificação – que dispõe sobre diretrizes necessárias para efetuar
ensaios e verificações em equipamentos novos, modernizados, reformados e repotencializados após sua instalação.
Dessa forma, é imprescindível que os profissionais responsáveis pela gestão desses equipamentos avaliem com maior
rigor como é realizada a inspeção, bem como a periodicidade adotada, uma vez que um acidente com esse tipo de
equipamento pode causar grande impacto.

Você necessita de um auxílio na especificação da periodicidade necessária para seus equipamentos de movimentação de carga como pontes rolantes, talhas, guindastes, consulte nossos serviços: http://www.riggingbrasil.com.br