instrumentos-de-medicao

Instrumentos de Medição – Entrevista Rigging Brasil Revista CIPA – Junho 2017

28 de junho de 2017

1 – Qual a importância de se usar esses instrumentos de medição?

A utilização de instrumentos de medição é importante para diversas finalidades, desde garantir a segurança e integridade física de humanos em seus postos de trabalho ou no seu ambiente natural a analisar medidas e demais variáveis de processos em máquinas e equipamentos.

Muitos erros graves, desperdícios de materiais e outros recursos, e até mesmo acidentes fatais podem ser evitados pela utilização de instrumentos de medição.

Podemos citar como exemplo uma caldeira utilizada para produção de vapor superaquecido para uma indústria, que pode ocasionar uma explosão se sua pressão interna não for conhecida e controlada

Outro exemplo prático é uma máquina que pode simplesmente parar de funcionar, por desgastes excessivos ocasionados por erros dimensionais em peças que utilizam o atrito como forma de transmissão de força ou movimento.

Por esses motivos utilizamos instrumentos cada vez mais seguros e precisos, para que possamos controlar tudo o que temos a nossa volta, desde a velocidade de um carro numa rodovia até as reações químicas que ocorrem em uma usina nuclear, sem instrumentos de medição, nada disso seria possível, e seríamos meros expectadores de mundo em transformação.

2 – Quais são os tipos de instrumentos existentes no mercado?

Temos diversos instrumentos de medição disponíveis, desde os mais simples como uma escala graduada para medição de dimensões lineares, até instrumentos com precisão para medir a espessura ou o diâmetro de objetos microscópicos tais como micro-organismos e partículas coloidais, instrumentos para medição de vazão como os rotâmetros, de pressão como os manômetros, de torque como torquímetros, de temperatura se destacando os termômetros de uso clínico ou os termopares de uso industrial.

Dentre os instrumentos de medição utilizados na indústria, o mais disseminado é o Paquímetro, que do grego significa “medição de espessura” e existe em diversas configurações, utilizados para medir espessuras, diâmetros internos e externos, profundidades, ressaltos e etc. Possuem ótima precisão e fácil manipulação.

Uma prática comum e muito importante, no qual todos os instrumentos de medição devem passar é a calibração, que é realizada por laboratórios especializados e certificados para tais serviços. Em situações nas quais a precisão da medição é muito importante, como peças girantes de turbinas de aeronaves, além da calibração do instrumento, as condições do ambiente de medição como temperatura, umidade e vibração também devem ser controladas.

Em todas as situações, a aplicação de instrumentos de medição tem uma função primordial: diminuir erros de medição. Mas como diminuir e não aniquilar erros de medição, mesmo com toda a tecnologia existente e disponível atualmente?

Todos os instrumentos, utilizados para a medição de qualquer fenômeno existente, possui intrinsicamente um erro, não permitindo assim que tenhamos uma medida totalmente exata, e esse erro é quantificado e expresso com a medida de precisão. Quanto mais preciso um instrumento de medição, menor o erro intrínseco na sua utilização.

3 – O que sua empresa oferece?

A Rigging Brasil é uma empresa especializada em serviços de Engenharia na área de movimentação de cargas. Utilizamos equipamentos de medição para analisar equipamentos e dispositivos utilizados nesses processos.

Os técnicos a campo, analisam peças e componentes de equipamentos, lingas e acessórios para verificar seu desgaste de uso e informar aos clientes a retirada dos mesmos quando atingir seu limite de desgate apresentado em norma ou conforme orientação dos fabricantes.

Podemos citar como exemplo o desgaste do freio de uma talha instalada em uma ponte rolante, onde através da medição dimensional verificamos o desgaste e folga da peça, vital para garantir a utilização correta e segura do equipamento, uma vez que ela é responsável por garantir que a carga fique suspensa em determinada altura indicada pelo operador.

4  – Quais as novidades/inovações?

Essa indústria de equipamentos de medição está em constante evolução e inovações são apresentadas com elevada frequencia, garantindo maior precisão, confiabilidade e velocidade na coleta de informações.

Um dos maiores problemas encontrados na medição e controle de fenômenos, muitas vezes não estão relacionados com a precisão dos instrumentos de medição, já que este requisito é determinado em projeto, mas com a inabilidade ou até mesmo o equívoco do operador do instrumento, muitas vezes inutilizando a medição. Para diminuir e até mesmo acabar com esse problema, temos disponíveis equipamentos digitais, que fornecem as medidas sem a necessidade de habilidade do operador para a determinação da grandeza. Em equipamentos de difícil acesso ou locais perigosos ou insalubres, podemos contar com equipamentos de medição a laser, para que a grandeza seja determinada à distância.

5 – Quais áreas/profissionais utilizam esses instrumentos com mais frequência?

Todas as fatias da economia são dependentes, direta ou indiretamente de instrumentos de medição, mas sem dúvida para a indústria, seja de qualquer seguimento, a utilização destes instrumentos são essenciais, desde a fabricação, como industrias de peças de precisão até a manutenção, em indústrias alimentícias. Quanto aos profissionais, o uso é disseminado em áreas como química, civil, naval e com muito impacto na mecânica, seja industrial ou automobilística.

6 – Quais podem ser as consequências do uso incorreto ou da falta de uso de instrumentos de medição em geral?

Um erro dimensional pode se materializar em prejuízos financeiros, como o caso inesquecível ocorrido na França em 2014, onde foram adquiridos 2.000 vagões de trem com 20 cm mais largos que as estações antigas poderiam receber, acarretando um prejuízo financeiro de  R$ 150 milhões para adequação das estações.

Outra consequência da utilização incorreta dos instrumentos de medição pode ser explosões em plantas industriais por falta de controle de pressão, temperatura ou outros fenômenos como vazamentos, ocasionando inúmeras mortes, acarretando prejuízos de grande magnitude.

O acidente ocorrido em Santos, onde houveram as explosões dos tanques químicos é um exemplo da falta de controle de vazamento, que se detectado com uma semana de antecedência poderia ter evitado os prejuízos causados a toda população, trabalhadores e até ao meio ambiente, uma vez que houve impacto significativo onde nove toneladas de peixe morreram e afetaram os pescadores regionais.

A medição é o primeiro passo para o controle, seja de um processo ou de um produto.

 

7 – Na pauta havia uma indicação sobre as medições das lingas de corrente utilizando paquímetro, pois é um processo que se deve ter muita atenção, acidentes podem ocorrer pela falta dessa análise. Pode falar a respeito?

Um exemplo de um equipamento de medição muito utilizado para realizar a inspeção dimensional de materiais é o uso de paquímetros. Nos equipamentos de movimentação de cargas, que transportam cargas de elevado valor agregado e um acidente com o desprendimento da carga pode gerar danos de grande magnitude devem ter um controle de inspeção periódico adequado. Essa inspeção periódica nos materiais de içamento se dá a análise visual e dimensional dos materiais, onde o uso de paquímetros é a ferramenta essencial de medição para detectar desgastes relativo ao uso dos dispositivos.

Como por exemplo podemos citar o uso de lingas de corrente de aço, onde os elos das correntes e os acessórios ficam em atrito durante toda sua vida útil e esse atrito faz com que as correntes reduzam de seção. O uso de paquímetros é essencial para avaliar a redução do diâmetro dos pontos de medição, onde através da medida obtida, o inspetor irá classificar o material como aprovado – que pode continuar sendo utilizado ou como reprovado – quando o dimensional mínimo tolerado por norma foi atingido.

Para esse tipo de medição, pode-se utilizar um paquímetro universal ou um paquímetro digital, dependendo da resolução que deseja obter na medição. Para esse caso, vamos exemplificar com o paquímetro universal.

Para avaliar essa medida, utilizamos as hastes internas do paquímetro, conforme figura abaixo.

As correntes de aço também pode sofrer outros tipos de deformações, como alongamentos, provocados por um excesso de carga. Nesse caso é utilizado as hastes (encosto fixo e móvel) do paquímetro para avaliar o dimensional longitudinal e transversal externo do elo da corrente, e utilizado as orelhas (fixa e móvel) do paquímetro para avaliar o dimensional longitudinal e transversal interno do elo da corrente, verificando assim se houve alteração do dimensional original dos elos, podendo variar positivamente ou negativamente.

Um outro exemplo de medição desse tipo de material é com o uso de gabaritos, onde cada modelo de corrente (diâmetro x grau) apresenta um gabarito, que apresenta os dimensionais mínimos aceitáveis para a corrente continuar em operação ( antigamente chamado de passa, não passa). Nesse gabarito, são apresentadas as dimensões externas e internas dos elos, além do diâmetro mínimo que pode ser utilizado o material.

8 – Com a sua experiência, como vê as orientações aos trabalhadores sobre o uso desses instrumentos? Vi que a Rigging trabalha com cursos e consultoria. Costumam colaborar nessas orientações?

Todo trabalhador que opera equipamentos de medição deve possuir treinamento adequado para execução das atividades corretamente, inclusive com o material/processo que deseja medir. É extremamente importante realizar a reciclagem dos treinamentos, evitando vícios e falhas que podem ser detectadas antes de ocorrer medições incorretas e ocasionar danos irreparáveis.

É muito importante seguir as orientações abaixo para o uso de equipamentos de medição:

1) Utilize o equipamento adequado para a medição que deseja analisar;

2) Verifique se o conhecimento do operador do instrumento possui conhecimento técnico para uso do dispositivo;

3) Faça a calibração periódica conforme procedimentos internos (ISO 9001);

4) Utilize o equipamento em local adequado – conforme orientações do fabricante, com boa iluminação;

5) Armazene o equipamento conforme orientações do fabricante;

6) Não faça improvisos

Possuímos treinamentos na Escola da Movimentação In Company e na plataforma EAD para inspeção de materiais utilizados nos processos de movimentação de carga, onde realizamos a capacitação técnica dos inspetores não só apenas para usar os equipamentos de medição, mas na forma correta de utilização para cada material analisado e os critérios normativos que devem ser verificados para classificar um equipamento para uso.

Eng. Gustavo Cassiolato – Diretor técnico da Rigging Brasil Ltda